Ruínas

19 jul

Passaram dias, estações e novamente fez-se frio. Era janeiro, mas o céu perdeu a cor. Era o inverno e chegou à alma. Chegou como a fúria do vento e da tempestade que derrubaram as paredes daquele homem. Arrombou as portas, revirou os móveis, quebrou as janelas.

Não existiam mais paredes e, na busca do que restou, o homem encontrou apenas cacos, pó e vazio.

Ele não queria mais sentir dor. Arrancou do bolso o velho retrato, deu-lhe um beijo e entre as lágrimas que agora transbordavam seu luto, escreveu no verso algumas palavras, as últimas.


Anúncios

2 Respostas to “Ruínas”

  1. Marcelo Braga 6 de agosto de 2010 às 1:27 pm #

    Tú és Luz , cor ….Cora………Coralina renascida e pertencente a nós . Divino o Texto.

    Keep Walking Lù !!!!!

Trackbacks/Pingbacks

  1. Tweets that mention Ruínas « -- Topsy.com - 19 de julho de 2010

    […] This post was mentioned on Twitter by Luana Marques and Vinícius Campiolo, Luana Marques. Luana Marques said: Ruínas: http://wp.me/pUoVg-3p […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: